Emoção de Marta ao falar dos carentes gera polêmica

Os candidatos que disputam a Prefeitura de São Paulo,José Serra (PSDB), e Marta Suplicy (PT), deixaram os estúdios da TV Bandeirantes, após o primeiro debate deste segundoturno, satisfeitos com suas performances. Mas no final, o grande comentário nos bastidores foi o tom emocionado que a prefeitaimprimiu ao falar de suas realizações para a população carente. Para ela foi pura emoção. Já os tucanos, classificaram a atitudede armação.?Foi um massacre?, disse a prefeita, abraçada ao marido Luis Favre, e ao publicitário Duda Mendonça. Favre comentou:?Mulher chora, não é como homem?, numa crítica indireta ao adversário José Serra. Do outro lado do palco, o vereador eleito peloPSDB, José Aníbal, dizia que a prefeita tentou esboçar um choro, mas assim que o debate acabou, olhou para os companheirosdo partido e sorriu abertamente.O tucano José Serra disse que saiu satisfeito do embate porque no seu entender, conseguiu falar aos eleitores sobre suaspropostas. ?Saio muito satisfeito?, disse ele, classificando os ataques que recebeu da adversária petista de ?estratégia da aflição?. A candidata do PT disse que gostou tanto do debate, que quer mais.?Não quero só mais o da Globo?, comentou ela, referindo-se ao debate da TV Globo marcado para o próximo dia 28.Para a petista, o embate foi uma ótima oportunidade para ela explicar o que fez por São Paulo. O marqueteiro da petista, Duda Mendonça, também fez uma avaliação positiva da performance de Marta nesta noite. ParaDuda, o encontro entre os dois candidatos foi como um clássico de futebol. ?Foi como um clássico, inclusive com momentos detensão?, admitiu.O marqueteiro do candidato do PSDB, Luiz Gonzalez, disse que o debate mostrou claramente qual vai ser aestratégia petista neste segundo turno. Segundo ele, o PT, terá três linhas de ataques: o vice de Serra, Gilberto Kassab, ogoverno do PSDB e a administração de Serra no Ministério da Saúde. ?Nós não vamos responder a esses ataques. Vamos fazerigual ao primeiro turno?, disse ele, complementando que se houver ataques, o PSDB vai recorrer à Justiça eleitoral. Para o publicitário, no final a população acabará dando conta de que o criador de Celso Pitta é o ex-prefeito PauloMaluf. ?Que nesta campanha estará no palanque da Marta?, lembrou. Gonzalez disse, ainda, que Marta fez um debate seguindo um escript de edição, ou seja, com ?tudo pronto e armado?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.