Emenda eleva verba para Guarda Metropolitana de SP

Dos R$ 6,9 milhões que o gabinete da prefeita receberá a mais, de acordo com as emendas apresentadas ao Orçamento, R$ 300 mil vão para os gastos com a Guarda Civil de São Paulo. Outros R$ 3,15 milhões serão destinados à Secretaria do Governo Municipal. O dinheiro é proveniente de parte das verbas que seriam destinadas à Empresa Municipal de Urbanização (Emurb). De acordo com o presidente da Emurb, Maurício Faria, as verbas serão usadas para planos urbanísticos considerados estratégicos. "Como são projetos de interesse geral do governo e de inovação estratégica, o mais adequado seria ficar no governo", justificou. Entre as emendas dos vereadores, uma, do tucano Aurélio Nomura, destina R$ 1 milhão para reforma do estádio de beisebol no Bom Retiro. O vereador Edivaldo Estima (suspenso do PPB) foi contemplado com R$ 600 mil para construção de creches na zona sul da cidade, reduto eleitoral do parlamentar. Na semana passada, o voto de Estima foi essencial para aprovação do projeto que altera gastos no setor da educação municipal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.