Embaixador diz que Lula visitará Cuba em setembro

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fará uma visita oficial a Cuba em setembro, a convite do presidente Fidel Castro. A informação foi dada pelo embaixador brasileiro em Havana, Tilden Santiago, que hoje foi ser recebido em audiência no Palácio do Planalto. Durante a visita, segundo Santiago, os dois países deverão firmar acordos nas áreas de turismo, educação, saúde, indústria alcooleira e científica. Na avaliação do embaixador, há motivos lógicos para haver este encontro. Ele admite que a questão dos direitos humanos em Cuba poderá entrar na pauta de conversações dos dois presidentes, mas observou que não há constrangimento,da parte brasileira, em relação às recentes execuções de adversários do regime cubano. "A nossa posição, nesse caso, foi de abstenção de qualquer atitude por parte da ONU, e essa posição não é só em relação a Cuba, mas a todos os países que aplicam a pena de morte", afirmou Tilden Santiago. Ele lembrou que também o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso esteve na ilha, observando que o trabalho do Itamaraty é busca relações de Estado para Estado, sem se ater a dimensões ideológicas, como ocorria nos anos 60 (Regime Militar). O embaixador disse que a data exata da visita de Lula a Cuba ainda está sendo estudada pelo Itamaraty, mas que o período mais provável é a última semana de setembro, quando Lula estiver retornando da Assembléia-Geral das Nações Unidas, em Nova York. A visita deverá durar dois dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.