Embaixadas recebem cartas com pó 'assinadas' por Lula

Primeira suspeita da PF é de trote, mas se houver presença de substância tóxica inquérito será aberto

VANNILDO MENDES, Agencia Estado

24 Outubro 2007 | 20h24

As Polícias Federal e Civil recolheram nesta quarta-feira, 24, envelopes contendo pó esverdeado enviadas a 17 embaixadas por um remetente que se identifica como o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O material foi encaminhado ao Instituto Nacional de Criminalística (INC) para análise. A primeira suspeita da PF é que se trate de um trote, mas se for constatada presença de substância tóxica ou algum indício do autor, será aberto inquérito para responsabilização criminal. Até agora, ninguém ficou ferido ou sofreu mal-estar por ter tido contato com o material.Os envelopes continham o brasão da República, além da assinatura de Lula. A descoberta do pó verde causou tumulto e apreensão no Setor de Embaixadas de Brasília, que teve a segurança reforçada hoje. Foram mobilizados policiais do grupo antibombas, do Batalhão de Ações Policiais Especiais (Bope) e do 5º Batalhão da Polícia Militar, além de cães farejadores. Também foram acionados o setor de produtos perigosos do Corpo de Bombeiros e equipes da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) e do setor antiexplosivos da PF.As embaixadas que receberam o pó verde são: Estados Unidos, Japão, Austrália, Dinamarca, China, Bélgica, Síria, Bolívia, Arábia Saudita, Palestina, Irã, Itália, Inglaterra, Alemanha, Peru, Canadá e Venezuela.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.