Embaixada teve aval para dar visto à blogueira

O governo orientou a Embaixada brasileira em Havana a conceder o visto de turista à blogueira cubana Yoani Sanchez, colunista do jornal "O Estado de S.Paulo", disse o assessor internacional da Presidência, Marco Aurélio Garcia. "O visto foi concedido. Agora, obter a autorização para sair de Cuba é problema dela", afirmou.

JOÃO DOMINGOS, ENVIADO ESPECIAL, Agência Estado

26 de janeiro de 2012 | 15h57

Marco Aurélio disse que o governo tinha consciência de que Yoani aproveitaria para pedir o visto na véspera da viagem da presidente a Cuba, para criar um fato político internacional. "Eu, se estivesse na situação dela, faria a mesma coisa", opinou o assessor internacional da presidente Dilma Rousseff. "Acho que qualquer pessoa faria isso".

Para Marco Aurélio, o fato de o Brasil conceder o visto de turista para a blogueira dissidente agora não configura uma mudança na política do País em relação a Cuba. "Não foi concedido antes porque ela não pediu". A presidente Dilma Rousseff visitará Cuba na semana que vem.

Apesar de Yoani ter 202 mil seguidores no microblog twitter, de ter publicado um livro em português especialmente para o Brasil - "De Cuba, com carinho" -, e de ser reconhecida internacionalmente pela qualidade de seus textos, Marco Aurélio disse que não gosta do que ele escreve. "Você leu os textos dela?" perguntou o assessor ao repórter. Diante da resposta afirmativa, ele comentou: "Tem gosto pra tudo".

Mais conteúdo sobre:
GovernovistoYoani Sanchez

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.