Em visita ao Nordeste, Dilma evita comentar greve da PM na Bahia

Presidente afirmou que só iria falar sobre as obras da transposição do Rio São Francisco e a construção da Transnordestina; viagem da petista visa acompanhar obras do PAC na região

Tânia Monteiro, enviada especial de O Estado de S.Paulo

08 de fevereiro de 2012 | 17h29

JUAZEIRO DO NORTE - A presidente Dilma Roussef se recusou a comentar qualquer outro assunto que não fosse as obras de transposição do Rio São Francisco ou construção da Transnordestina ao chegar em Juazeiro do Norte, no Ceará.

"Eu não vou comentar hoje. Porque, se eu comentar hoje, vocês só colocam isso no jornal e eu estou querendo que vocês botem a interligação da bacia", respondeu a presidente ao ser indagada se temia que o efeito da greve da Polícia Militar (PM) na Bahia pudesse se espalhar. "Eu estou ficando competente", brincou ela, sem querer falar de nenhuma outra questão, fosse ela a concessão dos aeroportos ou cortes no orçamento. "Eu falo amanhã", prometeu.

Tudo o que sabemos sobre:
DilmagreveBA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.