Fábio Motta/Estadão
Fábio Motta/Estadão

Em visita ao Brasil, Bill Clinton elogia Bolsa Família

Ex-presidente dos EUA destaca programas sociais brasileiros ao comentar redução da desigualdade no País e fala sobre manifestações de junho

Daniela Amorim - Agência Estado

09 Dezembro 2013 | 11h55

Rio - O ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton comentou nesta segunda-feira, 9, as ações do Brasil e do México no sentido de diminuir a desigualdade social na última década. Em visita ao Brasil, Clinton apontou o sucesso dos programas Bolsa Família e Bolsa Escola, além do esforço na concessão de crédito para aumentar a inserção de alunos em instituições de ensino superior privadas.

"Nos últimos dez anos, na América Latina, nós observamos um crescimento surpreendente. Apesar da crise financeira de 2008, 70 milhões de pessoas dessa região saíram do que o Banco Mundial classifica como pobreza extrema, 50 milhões passaram para a classe média. Entre as grandes economias emergentes na última década, apenas Brasil e México mostraram queda da desigualdade. Ainda assim, um progresso foi alcançado. A grande pergunta aqui é como acelerar o crescimento econômico?", ressaltou Clinton.

Durante o evento Clinton Global Initiative Latin America, no Rio, o ex-presidente americano elogiou ainda a postura do governo da presidente Dilma Rousseff diante dos protestos que movimentaram o País a partir de junho. Segundo ele, o governo reconheceu as demandas dos manifestantes e chamou a população a combater juntos os problemas apresentados.

"Pensem na diferença na reação no Brasil e na Síria, por exemplo. Na Síria, essa guerra civil horrível começou com pessoas manifestando nas ruas, pedindo mais liberdade, maior oportunidade econômica. O governo decidiu reagir atirando nas pessoas, prendendo", lembrou Clinton. "A coisa mais importante foi que a resposta de seu presidente (Dilma) foi que sim, vocês levantaram questões importantes aqui, ainda há muita desigualdade, precisamos justificar os investimentos, precisamos combater a corrupção. A resposta foi 'vamos combater isso juntos'. Há uma diferença dramática da qual cada cidadão nesse País deve se orgulhar", acrescentou o americano.

Dilma, por sua vez, também destacou as políticas sociais do PT e afirmou que o governo federal fez da inclusão social um fator dinamizador da economia nacional. Durante seu discurso ressaltou a importância da integração entre os países da América Latina. "A verdadeira integração, além de pregar a solidariedade, supõe respeito à soberania nacional", afirmou.

Mais conteúdo sobre:
Bill Clinton Bolsa Família

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.