Em visita a cidades baianas, Serra assegurou que ainda não está em campanha

Pré-candidato do PSDB à Presidência da República diz que viagens são para ouvir, aprender e falar de ideias que tem

Tiago Décimo, de O Estado de S.Paulo

27 de abril de 2010 | 19h05

SALVADOR - Em sua segunda incursão em duas semanas pela Bahia, procurando fortalecer sua campanha no Nordeste - região onde a aprovação do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva beira a unanimidade - o pré-candidato do PSDB à presidência, José Serra, voltou a defender a criação do Ministério da Segurança Pública, mas negou que essa atitude cause inchaço na máquina pública.

 

"O governo federal precisa mergulhar no tema da segurança, porque a situação é muito séria", alegou. "Em nenhum Estado as secretarias da Justiça e da Segurança são a mesma coisa", disse, rebatendo as críticas da pré-candidata do PT, Dilma Rousseff. Mais cedo, a petista havia afirmado que a criação do Ministério da Segurança não era necessária.

 

Sobre o suposto inchaço da máquina governamental, uma das principais críticas da oposição ao atual governo, Serra negou que isso vá ocorrer com a criação de mais ministérios - ele já havia sugerido a criação de um para tratar de temas sobre os deficientes físicos. "A máquina pública tem que ser fortalecida nas questões principais do País", afirmou.

 

O ex-governador paulista visitou duas cidades "amigas" de sua candidatura. No início da tarde, foi a Alagoinhas, 120 quilômetros ao norte de Salvador, maior cidade administrada pelo PSDB na Bahia. Acompanhado por lideranças de seu partido e do DEM no Estado, percorreu as ruas do Centro, entrou em seis lojas, bebeu café, beijou crianças e tirou fotos com eleitores.

 

No fim da tarde, seguiu para Feira de Santana, onde visitou dom Itamar Viana, arcebispo de Feira de Santana - de quem ganhou um certificado de bênção especial e um exemplar de Uma Vida pela Vida, uma coletânea, organizada por Viana, de documentos, artigos e mensagens contrárias às obras de transposição do Rio São Francisco (Serra não se pronunciou sobre o tema) -, conheceu o Mercado Municipal, comeu mingau em uma barraca de rua e participou do lançamento da pré-candidatura do ex-prefeito José Ronaldo (DEM) ao senado.

 

Apesar dos vários passeios e caminhadas, cheios de afagos à população, Serra garantiu que ainda não está em campanha. "Estou percorrendo lugares pelo Brasil para ouvir, para aprender, e também para falar sobre algumas ideias que tenho, para ver a reação das pessoas", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições2010SerraPSDBBahiacampanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.