Em vídeo, deputado acusa Puccinelli de corrupção

A chamada "farra das propinas" constatada na Câmara e na prefeitura municipal de Dourados e desmantelada pela Polícia Federal no dia 1º deste mês, ganhou proporções hoje com um vídeo divulgado na internet.

JOÃO NAVES DE OLIVEIRA, Agência Estado

21 de setembro de 2010 | 21h41

As imagens mostram o primeiro-secretário da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, deputado Ary Rigo, 63 anos, acusando um desembargador, um ex-procurador do Ministério Público Estadual e até o governador André Puccinelli (PMDB) como participantes da "farra das propinas".

Imagens e diálogos, provavelmente gravados pelo ex-chefe de governo da Prefeitura Municipal de Dourados, Eleandro Passaia, mostram no vídeo o parlamentar dizendo que a Assembleia Legislativa repassava R$ 2 milhões para Puccinelli.

No vídeo, Ari Rigo cita ainda que Artuzi, o prefeito de Dourados apontado pela PF como chefe do esquema de corrupção, preso em Campo Grande, foi "protegido" pelo desembargador Claudionor Abss Duarte. O magistrado informou que já acionou seus advogados e vai processar Rigo. As acusações atingem também o ex-procurador do Ministério Público Estadual,, Miguel Vieira, que teria recebido dinheiro para "proteger" o prefeito de Dourados, Ari Artuzi.

O parlamentar denunciante afirma ainda que existem várias autoridades envolvidas. O procurador-Geral de Justiça do Estado, Paulo Alberto de Oliveira, distribuiu nota informando que determinou imediata investigação sobre o caso. Também a OAB-MS pediu esclarecimento das denúncias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.