Em vez de avião para Lula, mínimo maior, sugere relator

O deputado Rodrigo Maia (PFL-RJ) apresentou hoje, na Comissão Especial que analisa a medida provisória do salário mínimo, proposta para elevar o valor de R$ 260,00 para R$ 275,00. Como fonte de recursos alternativa para conceder o reajuste, Maia, que é o relator da medida provisória, sugeriu o remanejamento de verbas consignadas no orçamento. São elas: as destinadas a compra de um novo avião para o Presidente da República, no valor de R$ 143,8 milhões; os gastos com a criação de 2.797 cargos em comissão para o Executivo, de R$ 93,5 milhões; os recursos adicionais de R$ 1,7 bilhão para a reforma agrária e os destinados ao aumento dos gastos com a estrutura ministerial, no valor de R$ 312,4 milhões. Estas fontes totalizam R$ 2,2 bilhões. A Comissão Mista estava reunida por volta das 12h30, mas, por falta de quórum, provocada pela base governista, o relatório do deputado não deverá ser votado. Como hoje vence o prazo para o relatório ser votado pela Comissão, a proposta deve seguir direto para votação no plenário da Câmara.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.