Em SP, R$ 2,4 bi em uma década

Recorde ocorreu nos anos de Serra (2007-2010), que em 2009 articulava candidatura ao Planalto

Fernando Gallo, O Estado de S. Paulo

11 de agosto de 2013 | 23h20

Enquanto os gastos federais em publicidade superaram os R$ 16 bilhões desde 2003, dados relativos ao governo de São Paulo apontam, no mesmo período, e para o mesmo fim, R$ 2,44 bilhões. Os dados, revelados em abril pelo Estado, indicaram também que cinco empresas estatais paulistas - Sabesp, Metrô, CDHU, Dersa e CPTM - responderam, nessa década, por metade de todos esses recursos - R$ 1,24 bilhão. O outro R$ 1,2 bilhão ficou por conta da administração direta.

O período avaliado incluiu três governos do PSDB: Geraldo Alckmin (2003 a 2006), José Serra (2007 a 2010) e Alckmin de novo (a partir de 2011). De 2009 para cá, o gasto subiu, chegando aos R$ 900 milhões (com média anual de R$ 225 milhões). A fatia da administração direta em publicidade nesse intervalo foi menor, de R$ 710 milhões.

O recorde ocorreu nos anos de Serra - que em 2009 começava a articular a candidatura ao Planalto pelo PSDB. Tomado à parte, esse período de 2007 a 2010 registrou desembolso de R$ 756 milhões.

Entre outros itens, Metrô e CPTM divulgaram a expansão de linhas de trens, a Dersa falou do Rodoanel, a Sabesp exaltou o Projeto Tietê e a CDHU abordou os programas Serra do Mar e Cidade Legal, para regularizar imóveis.

Tudo o que sabemos sobre:
gastospublicidadegoverno

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.