Em SP, Lula e FHC participam de eventos na mesma rua

Uma avenida na zona sul da capital paulista vai separar, na próxima segunda-feira (25), dois ex-presidentes da República: o tucano Fernando Henrique Cardoso e o petista Luiz Inácio Lula da Silva. No mesmo horário em que acontecerá, no diretório estadual da sigla, o Congresso do PSDB e a palestra do senador mineiro e presidenciável Aécio Neves, sob a bênção de FHC, do outro lado da calçada, num clube da Capital, a Câmara de Comércio Árabe Brasileira promoverá um jantar em homenagem ao vice-presidente Michel Temer, com a presença de Lula entre os convidados.

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

22 de março de 2013 | 17h05

Os dois eventos acontecerão simultaneamente, às 19 horas, em lados opostos da Avenida Indianópolis, no Planalto Paulista. De um lado, tucanos estarão reunidos na sede do diretório estadual do partido para a palestra "PSDB: uma agenda para o desenvolvimento do Brasil", ministrada pelo provável candidato da sigla à Presidência da República em 2014, Aécio Neves.

Em meio às dificuldades do senador em administrar descontentamentos internos no próprio partido, ele tentará mostrar unidade ao aparecer no evento acompanhado de FHC e do governador de São Paulo Geraldo Alckmin. O ex-governador José Serra, apontado como foco das tensões, não deve comparecer.

O jantar em homenagem a Temer, que é descendente de libaneses, será realizado no Esporte Clube Sírio, em frente ao diretório estadual tucano. Lula - que recentemente deu seu aval para a manutenção do peemedebista como vice na futura chapa para a reeleição de Dilma Rousseff - foi convidado pela comunidade árabe por ter recebido recentemente a mesma homenagem.

Na pauta do encontro com os 500 empresários árabes, Lula e Temer devem falar sobre as relações comerciais entre Brasil e os países árabes. Segundo a Câmara de Comércio Árabe, os negócios bilaterais tiveram um acréscimo de US$ 814 milhões em 2012.

Jantar com franceses

A agenda econômica tem sido o assunto favorito do ex-presidente Lula em seus últimos compromissos. Nesta quinta-feira (21), o petista participou de um jantar no Consulado da França, em São Paulo, para empresários franceses que atuam no Brasil e parlamentares daquele país interessados na política aeroespacial brasileira. Acompanhado do empresário André Esteves, Lula disse que apesar dos problemas que persistem no Brasil, os empresários têm todos os motivos para se manter otimistas em relação à economia brasileira porque, segundo ele, a inflação está controlada, não há crise energética e o Brasil continua crescendo. "Não existe nenhum País no mundo com a perspectiva de futuro que o Brasil tem", afirmou.

O ex-presidente garantiu aos empresários que o Brasil continua sendo um lugar seguro e que dá garantias jurídicas para os investidores. "Hoje esse País tem o que ofertar a quem aqui quiser investir", declarou. Apesar da rouquidão, Lula discursou por 17 minutos. Segundo sua assessoria, o problema se deve ao cansaço após uma semana de viagem ao continente africano participando de palestras.

Mais conteúdo sobre:
LulaFHCSPeventos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.