Em SP, a cidade com o menor número de eleitores do Brasil

O título de menor colégio eleitoral do Brasil ficará novamente com o município paulista de Borá, localizado a 485 quilômetros da capital, no sudoeste do Estado. De acordo com o último Censo do Instituto Brasileiro de Geográfica e Estatística (IBGE), Borá tem 795 habitantes, mas, segundo o diretor da Câmara de Vereadores da cidade, Robson Donley, o número de eleitores deverá ser de cerca de 800.O atual prefeito do município, Nelson Celestino Teixeira (PSDB), vai tentar a reeleição em uma disputa com apenas um candidato, o vereador petista Luís Carlos Rodrigues. "Aqui a campanha é no corpo a corpo. Como existem 800 eleitores, dá para ir de casa em casa", contou Donley.As nove cadeiras na Câmara dos Vereadores de Borá serão disputadas por 26 candidatos. O diretor da Câmara de Borá disse que o fato de existirem mais eleitores do que habitantes no município significa que pessoas de fora da cidade continuam a votar lá apesar de ter sido realizado recentemente um recadastramento. Antes desserecadastramento, segundo Donley, 1.198 pessoas votavam em Borá.Localizada nas proximidades de cidades como Marília e Paraguaçu Paulista, Borá tem sua economia dedicada à pecuária e à agricultura, especialmente à plantação de mandioca. Com um orçamento de R$ 3,1 milhões, segundo Donley, o município poderá se desenvolver em breve com a reativação de uma usina de açúcar e álcool. No entanto, o desenvolvimento traz riscos até para as cidades pequenas. De acordo com o diretor da Câmara, uma das necessidades de Borá é preencher os quadros da polícia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.