Em seu blog, Dirceu critica posição de Mercadante

A nota emitida na semana passada pelo líder do PT no Senado, Aloizio Mercadante (PT-SP), pedindo o afastamento do presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), abriu uma crise interna no partido. De um lado, a maioria dos senadores da sigla não disfarça a preferência pela licença do peemedebista. Do outro, o comando nacional petista se mobiliza, na tentativa de dar sustentação à estratégia liderada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva para manter Sarney no posto. Ontem, em mais um episódio da troca de farpas entre a bancada e o comando partidário, o ex-ministro José Dirceu engrossou o coro contra Mercadante. Escalado nos bastidores para articular a candidatura presidencial da chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, ele afirmou em seu blog na internet que a nota reflete apenas uma posição individual do líder petista. Dirceu aproveitou as palavras do deputado e presidente nacional do PT, Ricardo Berzoini (SP), e lembrou o fato de o dirigente ter classificado a nota como "uma atitude infantil". "O pedido é do líder e não da bancada petista", escreveu. Ainda segundo Dirceu, "o PT não assinará representação contra o presidente da Câmara Alta".Em conversas reservadas, membros da direção nacional do PT não economizam nas críticas a Mercadante. A tese é a de que ele não tem dado a devida prioridade aos interesses do governo e tenta amenizar o desgaste que a defesa de Sarney poderá ter em seus planos de se reeleger em 2010. Em meio à polêmica, Mercadante decidiu manter-se longe dos holofotes. O líder petista mal havia retornado de uma viagem de férias e ontem desapareceu outra vez. Sem dar pistas sobre seu destino, pessoas próximas a ele confirmaram que ele decidiu viajar novamente. E só deve retornar a São Paulo na sexta-feira. Segundo assessores, ele não falará mais sobre o tema até reunir a bancada, na volta do recesso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.