Em SE, Lula diz que reforma tributária contempla Nordeste

Presidente citou a cobrança de ICMS no destino como um dos pontos da proposta que beneficiariam a região

Leonencio Nossa, de O Estado de S. Paulo,

29 de fevereiro de 2008 | 10h58

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta sexta-feira, 29, que a proposta de reforma tributária do governo contempla as principais demandas dos governadores nordestinos. Ao abrir o VI Fórum dos Governadores do Nordeste, na capital de Sergipe, o presidente citou a cobrança de ICMS no destino como um dos pontos da proposta que poderiam beneficiar a região. "Isso beneficiaria as regiões mais pobres que consomem produtos de grandes centros", disse o presidente.   Veja também: Dê sua opinião sobre o projeto de reforma tributária Leia a íntegra da reforma tributária Veja a cartilha do governo que explica a reforma Veja os principais pontos da reforma tributária    Em discurso redigido, Lula ainda ressaltou os investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e a recriação da Sudene, para agilizar a atração de recursos para o Nordeste. Ele citou a importância do Fundo do Desenvolvimento do Nordeste, administrado pela Sudam, e o Fundo de Desenvolvimento Regional. "O PAC, a reforma tributária e a criação da Sudene formam um tripé de reordenação federativa há muito tempo requerida pelo Nordeste", afirmou. "No momento que liberamos ordens de serviço do PAC, enviamos ao Congresso um programa de reforma tributária que tem por objetivo institucionalizar, de uma vez por todas, a base de uma nova lógica de desenvolvimento", acrescentou.   Participam do encontro os nove governadores da região e os ministros da Casa Civil, Dilma Rousseff; de Relações Institucionais, José Múcio Monteiro; da Justiça, Tarso Genro; da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima; das Cidades, Márcio Fortes, e do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.