Em sabatina, José Serra diz que Dilma é 'mulher de luta'

O candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, classificou hoje sua adversária nesta campanha eleitoral, a petista Dilma Rousseff, como "uma mulher de luta". A afirmação foi feita em sabatina da Rede Record, em São Paulo. Apesar disso, Serra disse não ver muitas semelhanças entre si e a petista, como havia apontado um internauta em pergunta lida pelos entrevistadores.

CAROLINA FREITAS, Agência Estado

29 Julho 2010 | 17h06

Uma outra pergunta de internauta lembrou ao tucano que ele quebrou a promessa de ficar à frente da Prefeitura de São Paulo até o final do mandato. Serra acabou renunciando a este cargo para concorrer, com sucesso, ao governo do Estado de São Paulo.

"Quando eu disse que não pretendia sair da prefeitura, era verdade naquele momento", argumentou. "Do ponto de vista do interesse público minha decisão foi correta, pois prestei um bom serviço como governador", acrescentou.

Para reforçar a afirmativa de que não é de quebrar promessas, Serra negou que possa vir a deixar a Presidência da República antes do fim do mandato, caso seja eleito neste pleito. "Não há risco nenhum, não vou renunciar à Presidência para me candidatar a secretário da ONU, que é o máximo a que se pode chegar", afirmou, durante a sabatina.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.