Em reunião, Dilma defende a aprovação da DRU

Ao grupo de coordenação, integrado pelo vice-presidente e ministros, a presidente ddestacou a importância do mecanismo, que permite ao governo gastar 20% do orçamento sem vinculação de gastos

Rafael Morais Moura, da Agência Estado

07 de novembro de 2011 | 13h39

BRASÍLIA - Em reunião nesta segunda-feira, 7,com o grupo de coordenação, no Palácio do Planalto, a presidente Dilma Rousseff defendeu a aprovação da prorrogação da Desvinculação das Receitas da União (DRU). O Palácio do Planalto trabalha para prorrogar a DRU até 2015, mas encontra resistências dentro da própria base aliada. O mecanismo, que permite ao governo gastar 20% do orçamento sem vinculação de gastos, expira no dia 31 de dezembro de 2011.

A votação da DRU, na terça-feira, 8, na Câmara, será discutida na reunião desta segunda-feira, às 15 horas, da presidente com os líderes da base aliada. Segundo o porta-voz da Presidência, Rodrigo Baena, durante a reunião com o grupo de coordenação, integrado pelo vice-presidente e ministros, Dilma considerou um "sucesso relativo" o encontro do G-20, do qual participou, na França. E ressaltou também a importância de manter o controle das despesas, diante de um cenário de turbulência financeira mundial.

Tudo o que sabemos sobre:
DRUDilmaaprovação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.