Em rede nacional, Lula dá os parabéns à 'companheira Dilma'

Presidente afirmou também que é importante que 'governo e oposição, sem abrir mão de suas opiniões, respeitem-se mutuamente e divirjam de forma madura e civilizada'

Sandra Manfrini e Luci Ribeiro, Agência Estado

05 de novembro de 2010 | 20h05

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva parabenizou em rede nacional nesta sexta-feira, 5, a "companheira Dilma Rousseff" pela vitória nas eleições de domingo, 31. Lula afirmou ainda que "será motivo de grande satisfação" passar a faixa, no próximo dia 1º de janeiro, à primeira mulher eleita presidente da República. "Tenho perfeita consciência do imenso simbolismo desse ato", enfatizou.

 

Durante o pronunciamento, Lula também elogiou a agilidade do processo eleitoral. Imagem: reprodução

 

Lula afirmou que esse ato vai mostrar ao mundo inteiro e aos próprios brasileiros que "somos um País com instituições consolidadas, capazes de absorver mudanças e progressos". "Simbolicamente, estaremos proclamando ainda que ninguém é melhor do que ninguém", destacou.

 

Ele disse ainda que o resultado das eleições deixa claro que, no Brasil "não importam as diferenças de origem social, de sexo, de sotaque ou de fortuna. Somos todos brasileiros". "E todos devem ter oportunidades iguais, o direito a sonhar com dias melhores e o apoio para melhorar sua vida e a de sua família", concluiu.

 

Recado para a oposição

 

Lula aproveitou também para mandar um recado para a oposição. "Passadas as eleições, quando é compreensível que o calor da disputa gere confrontos mais duros, é importante que governo e oposição, sem abrir mão de suas opiniões, respeitem-se mutuamente e divirjam de forma madura e civilizada", destacou.

 

Lula ressaltou que só um debate político qualificado poderá ajudar o Brasil a avançar nos campos econômico e social. "O Brasil vive hoje um momento mágico, de crescimento econômico, inclusão social, forte geração de emprego, distribuição de renda e redução das desigualdades regionais. Estou convencido de que, nos próximos anos, o Brasil poderá consolidar-se como uma terra de oportunidades e de prosperidade, transformando-se numa nação desenvolvida. Avançaremos mais rapidamente nessa direção, se soubermos qualificar o debate político", recomendou.

 

O presidente afirmou também que "está orgulhoso do nosso povo e do nosso País". Segundo ele, "o povo brasileiro, mais uma vez, deu uma extraordinária demonstração do vigor da nossa democracia", ressaltando que mais de 106 milhões de eleitores foram às urnas. "E, num ambiente de tranquilidade e entendimento, mas também de paixão e entusiasmo, promoveram uma grandiosa festa democrática em todo o Brasil".

 

Ele também parabenizou a Justiça Eleitoral que, segundo ele, "dirigiu com equilíbrio e competência a disputa. Horas depois de encerrado o pleito, graças ao sistema eletrônico de votação e apuração, já conhecíamos os resultados".

 

Segundo Lula, a "festa democrática de domingo foi o coroamento de um processo eleitoral que mobilizou o País durante meses, no qual foram escolhidos não só a nova presidente, como também governadores, senadores, deputados federais, estaduais e distritais". "Esse processo foi realizado sob o signo da liberdade. O Povo pode escolher seus dirigentes e representantes livremente. Também livremente, partidos e candidatos puderam expressar suas opiniões, defender suas ideias e criticar as propostas dos seus adversários", acrescentou.

Tudo o que sabemos sobre:
LulaDilma RousseffPTEleições 2010

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.