Em protesto, MST pede escola em assentamento no MS

Membros do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) montaram nesta sexta-feira, 9, uma sala de aula com lousa e carteiras escolares, no centro da rodovia BR-262 em Campo Grande, estrada que os une os extremos leste e norte de Mato Grosso do Sul. Querem a instalação de uma escola de ensino fundamental no acampamento.A lição do dia foi sobre a epidemia da dengue no município. O ato teve a participação de quase mil manifestantes, entre eles 90 crianças que estão sem estudar em um acampamento que fica na entrada da cidade, onde estão vivendo há quase três anos, 213 famílias de sem-terra ligadas ao movimentoTrês horas depois de iniciada, a manifestação foi interrompida pela presença do batalhão de choque da Companhia de Gerenciamento de Crise e Operações Especiais. Escudos, cacetete, bombas de efeito moral e armas, assustaram os manifestantes, que se dispersaram sem reação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.