Em protesto, internautas propõem até fim do Senado

E-mails ao portal estadao.com.br reclamam contra absolvição de Renan

Moacir Assunção, O Estadao de S.Paulo

07 de setembro de 2015 | 00h00

Críticas aos senadores Renan Calheiros (PMDB-AL), Aloizio Mercadante (PT-SP) - apontado como o responsável por arquitetar a absolvição do presidente do Senado -, ao PT e ao presidente Lula e até propostas de extinção do Senado e da Câmara são a tônica dos mais de 500 e-mails de leitores ao portal estadao.com.br, divididos entre o Fórum, o blog do jornalista Daniel Piza e comentários sobre reportagens, enviados desde quarta-feira, quando Renan salvou seu mandato. O leitor Jorge Batalha descreve a reação da filha de 6 anos à notícia da absolvição: "Papai, quando crescer, quero ser política". Ele respondeu que não deveria porque políticos "vendem a dignidade". Em carta ao presidente do Senado, Batalha diz que "a voracidade com que vossa excelência se apegou ao cargo mais parece um marisco incrustado na pedra".Os leitores João Gonçalves Batistelli e Maria Angela Zacchi fizeram questão de pedir aos amigos que mandassem cartas de protesto aos senadores pela absolvição. "Precisamos de um Brasil mais justo para nossos filhos e netos", justificam na correspondência, que traz os endereços eletrônicos dos parlamentares.Luiz Geraldo Dias pede a extinção do Senado. Luiz Camargo faz uma crítica contundente a Mercadante. " No voto aberto, Renan seria cassado, não foi porque vocês são da mesma laia, é uma pena, pois eu ,trouxa, acreditava em você." O leitor Corival Carmo questiona as escolhas do senador. "Para se reeleger, o senhor não precisaria se aliar ao Renan. O senhor poderia escolher entre ser um Eduardo Suplicy ou uma Ideli Salvatti e o senhor escolheu ser Ideli", diz, em referência à senadora do PT catarinense.Um leitor que se identifica apenas como Antônio Carlos ironiza a fala de Renan, que disse que iria rezar . "Reze por todos nós, senador! Porque, lamentavelmente, parece que não resta mais nada a se fazer neste País . A nossa classe política parece ter saído mesmo das profundezas do inferno! Precisamos exorcizar esses demônios que tomaram conta do Congresso ou estaremos todos condenados!"

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.