DIDA SAMPAIO/ESTADAO
DIDA SAMPAIO/ESTADAO

Em protesto, jovens picham entrada da casa de Eduardo Cunha

Segundo um dos organizadores, ato era para chamar a atenção para o 'conservadorismo que tomou conta do Congresso'

O Estado de S. Paulo

02 Novembro 2015 | 20h53

BRASÍLIA - Cerca de 100 jovens, integrantes do Movimento dos Sem-Terra e Levante Popular da Juventude fizeram na tarde desta segunda-feira, 2, um protesto em frente da casa do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha. 

Em frente do portão de entrada da casa, eles picharam o asfalto, com os dizeres “Fora Cunha”. Nem a guarita de segurança escapou. Os integrantes do protesto portavam ainda faixas, pedindo a saída do presidente da Câmara.   

“Queremos  chamar a atenção contra o conservadorismo que tomou conta do Congresso”, afirmou Janderson Barros, coordenador do Coletivo da Juventude. Os jovens chegaram em quatro ônibus fretados - todos procedentes da região do entorno de Brasília. 

Depois de uma hora de manifestação, eles deixaram o local. Não houve confronto com a polícia.

Mais conteúdo sobre:
Eduardo Cunha

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.