Em programa semanal, Dilma valoriza ajuda a prefeituras

O governo federal já entregou mais de 7,6 mil máquinas como retroescavadeiras, motoniveladoras e caminhões-caçamba para municípios de todo o Brasil e a meta é chegar a 18 mil máquinas até maio de 2014. Esse balanço foi divulgado hoje por Dilma Rousseff no programa semanal de rádio "Café com a Presidenta". "Só de retroescavadeiras, já distribuímos mais de 4,5 mil no Brasil inteiro. Além das retroescavadeiras, já entregamos mais de 2 mil motoniveladoras e mais de 600 caminhões-caçamba", destacou a presidente.

AYR ALISKI, Agência Estado

21 de outubro de 2013 | 11h42

"Até maio que vem, todos os municípios brasileiros com menos de 50 mil habitantes e que sejam atingidos por situação de emergência devido à seca terão recebido todas as suas máquinas, ou seja, terão esses kits de equipamentos completinhos", disse a presidente. Segundo ela, são 5.061 municípios de todo o Brasil que estão recebendo um kit de máquinas. De acordo com Dilma, os 1.440 municípios do semiárido com até 50 mil habitantes e todos os municípios em situação de emergência estão recebendo prioridade na distribuição dessas máquinas. Ela ressaltou, ainda, que o governo está construindo 750 mil cisternas no semiárido.

As máquinas passam a ser da prefeitura, destacou Dilma. "Nós doamos a máquina de papel passado para o município. O prefeito não tem que pagar nenhum centavo por ela", afirmou. Todas as máquinas são novas. "Cada kit de máquina custa, no mercado, entre R$ 1 milhão, quando o kit abrange três máquinas; e até R$ 1,6 milhão, quando o kit inclui, além disso, um caminhão-pipa e uma pá carregadeira", ressaltou. Segundo a presidente, prefeituras de cidades pequenas teriam muita dificuldade para fazer essa compra com o seu orçamento. "É por isso que o governo federal está fazendo estas doações", disse.

Conforme Dilma, essas doações aos municípios representam um investimento federal de R$ 5 bilhões. Essas máquinas que estão sendo repassadas para as prefeituras ajudarão, principalmente, em obras nas estradas vicinais. A presidente lembrou também que o governo já doou 13,5 mil ônibus escolares para os municípios, em todo o País.

Dilma destacou que o governo criou condições para que essas compras beneficiem o País por meio das chamadas "margens de preferência". Trata-se do modelo de compra governamental que prioriza, sobretudo, a produção nacional. "Isso não é só usado no Brasil. É usado em todos os países do mundo, inclusive nos Estados Unidos", justificou. "Com isso, nós geramos emprego, porque produzir mais exige mais mão de obra e, exigindo mais mão de obra é isso, é mais emprego na veia. Então, no fim das contas, com esse programa de doação de máquinas, nós estamos beneficiando todo o País", defendeu a presidente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.