Em praia no Guarujá, Bolsonaro anda de moto aquática

Presidente também chamou coletiva de imprensa para falar abertamente pela primeira vez sobre o conflito entre Rússia e Ucrânia

Victor Pinheiro, Gustavo Côrtes, Pedro Prata e Lucas Melo, especial para o Estadão

27 de fevereiro de 2022 | 22h44

O presidente Jair Bolsonaro passou o fim de semana no Guarujá, litoral de São Paulo, onde fez passeios de moto aquática e interagiu com banhistas. Criticado pela oposição por viajar em meio ao conflito entre Rússia e Ucrânia, o chefe do Executivo participou de uma entrevista coletiva em que respondeu a perguntas sobre a guerra no leste europeu.

Bolsonaro chegou ao litoral paulista de helicóptero na manhã de anteontem. Ele aproveitou a tarde para andar de moto aquática. Vídeos do presidente cumprimentando apoiadores em uma lancha circularam nas redes sociais. À noite, ele jantou em uma pizzaria na Praia de Pitangueiras acompanhado de assessores.

Neste domingo, o presidente voltou a passear de moto aquática. Cercado por seguranças, cumprimentou simpatizantes que se aglomeraram em torno de grades de proteção colocadas na praia. Às 18h, ele concedeu a entrevista coletiva no auditório localizado na parte interna do hotel Forte dos Andradas, no qual ficou hospedado.

O presidente pregou equilíbrio na resposta diplomática do Brasil ao conflito na Ucrânia e evitou condenar a ação russa. Ao comentar os possíveis impactos econômicos do conflito para o País, Bolsonaro aproveitou para criticar medidas de isolamento social contra a pandemia de covid-19 e questionar políticas de demarcação de terras indígenas.

Tudo o que sabemos sobre:
Guarujá [SP]Jair Bolsonaro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.