Em Porto Alegre, Via Campesina protesta no Incra

Centenas de manifestantes ligados à Via Campesina ocuparam o estacionamento dos prédios da Receita Federal e do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em Porto Alegre, nesta terça-feira, para pressionar o governo federal a atender às reivindicações do movimento. Embora não tenham tomado os edifícios, bloquearam vias de acesso na maior parte do dia, impedindo a entrada de parte dos funcionários e usuários dos serviços, o que prejudicou o expediente nas duas repartições. Os pequenos produtores rurais, sem-terra e atingidos pelas barragens pedem a aceleração da reforma agrária, renegociação de dívidas, compensações pela preservação da natureza e políticas públicas voltadas para a agricultura familiar.

ELDER OGLIARI, Agência Estado

16 Abril 2013 | 18h37

O grupo chegou do interior do Estado ao amanhecer e se instalou inicialmente diante da Receita Federal. Durante a manhã, se dividiu e ocupou também o pátio do Incra, que fica em um terreno ao lado. Os manifestantes não informaram até quando ficarão no local, mas demonstraram que estão preparados para vários dias, erguendo barracas e portando colchonetes, e condicionam a saída às negociações que seus líderes estão fazendo com o governo federal nesta semana, em Brasília.

Mais conteúdo sobre:
Abril Vermelho MST RS

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.