Em pesquisa, 87,9% são favoráveis à redução da idade penal

Pesquisa realizada nas principais capitais e grandes cidades do País, entre os meses de julho e agosto, mostrou que 87,9% dos brasileiros são favoráveis à redução da idade penal de 18 para 16 anos. Isso implicaria em alterações na Constituição e no Código Penal. A pesquisa foi feita pela Toledo & Associados, que ouviu 3.100 pessoas. Os dados foram fornecidos com exclusividade para a reportagem. De acordo com o diretor da Toledo & Associados Francisco Toledo, a aprovação da redução da idade penal aparece em todas as variáveis controladas, todas com índices de aprovação superior a 85%. Na Região Centro-Oeste, houve o maior índice de defensores da redução: 91,2%. No Norte, foram 86,5%; no Sul, 88 2%; e no Sudeste, 88,7%. No Nordeste, o número de entrevistados que concorda com a proposta atinge 85,9% Outro tema abordado foi a pena de morte para crimes graves. A pesquisa mostrou que 57,5% dos brasileiros apóiam a idéia; 36% são contrários, 1,7% são indiferentes e 4,8% não têm opinião. A região com maior número de pessoas favoráveis é o Sul (69,3%). Lá, 60,8% dos indivíduos com idade igual ou superior a 70 anos apóiam a pena de morte. As pessoas com maior nível de escolaridade (superior, pós-graduação, mestrado ou doutorado) tendem a ser mais contra a pena de morte (11,1%) que a favor (6%). GuerraOutra questão polêmica que aparece na pesquisa é a utilização das Forças Armadas nas ruas em casos especiais, como a guerra contra o tráfico. A maioria dos brasileiros aprova a idéia: 82%; 14% são contra e os outros não têm opinião. Os maiores índices de aprovação estão nas regiões mais pobres. No Norte, o apoio alcança 89,2%; no Nordeste chega a 83 9%. É nas classes mais baixas que está a maior concordância: 87 2% são da classe D e 84,5%, da classe E. Na classe A, os que aprovam representam 73,7%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.