Em palestra, Lula ressalta queda da inflação

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez hoje, em palestra a fornecedores e executivos da Tetra Pak, um diagnóstico bastante otimista do atual momento da economia brasileira. Em discurso, o petista ressaltou a ampliação do crédito, a queda gradual da inflação e os investimentos do governo federal. "Poucos países no mundo podem exibir hoje uma carteira de investimentos tão robusta como o Brasil", destacou o ex-presidente que, minutos antes, lembrou do que chamou de "queda expressiva do IPCA".

GUSTAVO URIBE, Agência Estado

08 de junho de 2011 | 21h46

"O momento é excepcional", disse, sendo aplaudido pelos presentes. O ex-presidente elogiou iniciativas do governo da presidente Dilma Rousseff, como o programa Brasil Sem Miséria. Como é de praxe em suas palestras, Lula citou projetos de sua gestão como presidente e listou uma série de dados. O petista destacou, por exemplo, a melhoria da distribuição de renda, a oferta de crédito para as classes mais baixas e os avanços na oferta de empregos.

Lula comparou ainda o Nordeste à China, por conta do crescimento da demanda interna. "O Nordeste é hoje a China brasileira", afirmou. O ex-presidente assegurou aos presentes que o atual governo irá acelerar os investimentos no País. Ao fim de sua palestra, defendeu uma maior aproximação do Brasil com os países da América Latina e brincou com os empresários. "Se algum de vocês levantar de mau humor com a América Latina, ligue para mim", disse, arrancando risos.

Tudo o que sabemos sobre:
LulaSPpalestrainflação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.