Em nova reunião, governo busca acordo para Orçamento impositivo

Ministra do Planejamento, Miriam Belchior, tentará mostrar aos líderes da base aliada o impacto da medida

O Estado de S. Paulo

13 de agosto de 2013 | 10h42

O Planalto tenta novamente nesta terça-feira, 13, buscar acordo sobre a PEC do Orçamento impositivo, que obriga o governo federal a pagar automaticamente as emendas parlamentares. Nessa segunda, reunião de três horas entre a presidente Dilma Rousseff e líderes da base aliada acabou sem acordo.

 

Nesta manhã, a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, se encontra com as lideranças para apresentar oito pontos do Palácio do Planalto sobre o tema, segundo informou o líder do governo na Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), à Rádio Estadão. "Vamos debater esses pontos. O governo é contrário [à PEC] por uma questão conceitual", afirmou. A presença da ministra no novo encontro foi determinada por Dilma.

 

A ministra vai tentar mostrar que a redação atual do Orçamento Impositivo poderá trazer consequências do ponto de vista legal e que poderão levar o governo a questionar a sua aprovação no Supremo Tribunal Federal. O governo quer mais tempo para negociar a proposta, que pode ser votada em primeiro turno no Plenário da Câmara ainda nesta terça./COLABOROU TÂNIA MONTEIRO, RAFAEL MORAES MOURA E RICARDO DELLA COLETTA

Tudo o que sabemos sobre:
Orçamento impositivo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.