Em nota, senador do DEM critica imposições do PSDB

O líder do DEM no Senado, José Agripino (RN), divulgou nota nesta tarde afirmando que na relação entre o seu partido e o PSDB "não podem haver ultimatos nem fatos consumados". A nota do senador tenta colocar um ponto final na crise deflagrada pelo DEM contra a indicação de Álvaro Dias (PSDB-PR) para candidato a vice na chapa de José Serra à Presidência da República. O DEM ameaçava romper com o PSDB.

ROSANA DE CASSIA, Agência Estado

28 de junho de 2010 | 15h25

"A história de parcerias e reciprocidades entre os dois partidos recomenda a superação das divergências pelo diálogo e pela determinada busca do entendimento", afirma José Agripino na nota.

Ainda hoje, os líderes do DEM pretendem se reunir com Serra, em São Paulo, para tentar encerrar o impasse na aliança entre os dois partidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.