Em nota, PT e PMDB confirmam pré-acordo para 2010

As direções do PT e PMDB divulgaram nota hoje em que anunciam que os dirigentes nacionais dos dois partidos, "após avaliarem como satisfatório os eixos programáticos que fundamentaram a coalizão de governo em 2007, comunicam que estabeleceram um pré-compromisso para a disputa à eleição presidencial em 2010". O texto destaca quatro pontos desse acordo em torno da candidatura da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, à sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Como esperado, o tratado estipula que as duas legendas irão compor, "necessariamente", a chapa governista de presidente e vice.

JOÃO DOMINGOS, Agencia Estado

21 de outubro de 2009 | 13h02

O comunicado afirma também que o acordo prevê a construção de "uma aliança programática e eleitoral para o pleito presidencial" e que os dois partidos "compartilharão, em conjunto com as demais agremiações que venham a integrar a aliança, a coordenação de campanha e a elaboração do programa de governo, com o objetivo de dar continuidade aos avanços do governo Lula do qual PT e PMDB são força de apoio e sustentação". O quarto ponto destacado informa que as siglas levarão o pré-compromisso a suas instâncias partidárias, "construindo soluções conjuntas para as alianças regionais".

Atualmente, o PT e o PMDB vivem às turras em São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Bahia e Mato Grosso do Sul e enfrentam problemas de relacionamento no Rio de Janeiro e no Distrito Federal. Um jantar realizado ontem com Lula, Dilma, ministros e dirigentes do PT e do PMDB, no Palácio da Alvorada, selou a aliança para enfrentar a oposição, comandada pelo PSDB.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2010PTPMDBDilma Rousseff

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.