Em nota, PT defende investigações 'completas e rigorosas'

Presidente da sigla Rui Falcão afirma que a legenda se orgulha de liderar governos que sempre combateram a corrupção e deram autonomia ao Ministério Público

Vera Rosa, O Estado de S. Paulo

06 de março de 2015 | 21h54

São Paulo - Em nota divulgada nestasexta-feira, 6, o presidente do PT, Rui Falcão, disse esperar que as investigaçõesda Operação Lava Jato não tenham "favorecimentos ou parcialidade" econtinuem de forma "completa e rigorosa". De acordo com Falcão, todasas doações recebidas pelo partido são “legais e devidamente declaradas àJustiça Eleitoral”.

Ao citar as gestões de DilmaRousseff e de Luiz Inácio Lula da Silva, Falcão destacou que o PT se orgulha deliderar governos que sempre combateram “implacavelmente” a corrupção egarantiram a autonomia do Ministério Público e da Polícia Federal.

O presidente do PT tambémreafirmou que todos os acusados devem ter direito ao contraditório, à ampladefesa e ao devido processo legal. “E, ao final de eventual processo, caso sejacomprovada a culpa de qualquer filiado ao PT, serão aplicadas puniçõesprevistas no Estatuto”, escreveu Falcão. 

A seguir, a íntegra da notaoficial do PT:

 

Nota oficial

"Diante dos pedidos de aberturade inquérito encaminhados ao Supremo Tribunal Federal pelo procurador-geral daRepública, em que nomes de filiados ao Partido dos Trabalhadores sãomencionados, o PT tem a informar o seguinte:

 

1) Reafirmamos integral apoio aoprosseguimento das investigações que se realizam no âmbito da chamada OperaçãoLava Jato, de forma completa e rigorosa, sem favorecimentos ou parcialidade,nos marcos do Estado Democrático de Direito.

 

2) O partido reafirma ainda suaconvicção, manifestada publicamente em seguidas reuniões do Diretório Nacional,de que todos os acusados devem ter direito ao contraditório, à ampla defesa eao devido processo legal. E, ao final de eventual processo, caso sejacomprovada a culpa de qualquer filiado ao PT, serão aplicadas puniçõesprevistas no Estatuto.

3) O PT se orgulha de liderargovernos que combatem implacavelmente a corrupção. Foram os governos Lula eDilma que mais combateram a corrupção, fortalecendo os órgãos de fiscalização econtrole e garantindo a independência e a autonomia do Ministério Público e daPolícia Federal;

4) O PT reitera que todas asdoações que recebe são legais e devidamente declaradas à JustiçaEleitoral. 

 

São Paulo, 6 de março de 2015.

Rui Falcão

Presidente Nacional do Partidodos Trabalhadores"

Tudo o que sabemos sobre:
Operação Lava JatoPTRui Falcão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.