Em nota, PSDB critica presidente Lula por uso de palavrão

'Ele não se sente responsável pelo fato de o País e o povo estarem onde ele disse que estão', afirmou Guerra

Ana Luísa Westphalen, da Agência Estado,

11 de dezembro de 2009 | 19h29

O PSDB criticou nesta sexta-feira, 11, em nota assinada pelo presidente nacional do partido, senador Sérgio Guerra (PE), a atitude do presidente Luiz Inácio Lula de Silva, que ontem usou um palavrão durante discurso em visita ao Maranhão. Ao destacar que o governo federal vem fazendo investimentos expressivos em saneamento básico, ele disse: "Eu quero saber se o povo está na merda. Eu quero tirar o povo da merda em que ele se encontra".

 

Veja também:

som Ouça o discurso de Lula em São Luís

blog JOÃO BOSCO RABELLO: PMDB dá 'chega pra lá' em Lula

link Em discurso, Lula diz querer 'tirar o povo da m...'

 

O tucano diz que o palavrão usado por Lula foi "chocante" e acusa o presidente de ser negligente quanto à condição dos brasileiros. "Mais chocante é perceber que o presidente Lula, depois de sete anos de governo, não se sente nem um pouco responsável pelo fato de o País e o povo estarem onde ele disse que estão." Guerra afirma que há uma grande distância entre a realidade dos brasileiros e "o triunfalismo dos discursos do presidente Lula".

 

Também sobraram críticas à política monetária. Guerra acusa o governo Lula de ter fragilizado a economia nacional com taxas "estratosféricas" de juros. "O fraco desempenho da economia no terceiro trimestre de 2009 desmente mais uma vez a retórica oficial sobre a crise financeira", diz a nota, referindo-se ao Produto Interno Bruto (PIB) do País, divulgado ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No terceiro trimestre do ano, a economia brasileira cresceu 1,3% em relação ao segundo trimestre de 2009.

Tudo o que sabemos sobre:
PSDBLulapalavrãoSérgio Guerra

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.