Em nota, Casa Civil reafirma que não organizou dossiê FHC

'São fragmentos de uma base de dados em fase de digitação', diz a nota do governo sobre denúncia do jornal

Nélia Marquez e Tânia Monteiro, de O Estado de S.Paulo

28 de março de 2008 | 17h46

A Casa Civil da Presidência da República acaba de divulgar nota oficial em que reafirma que não organizou qualquer dossiê sobre o uso de cartões corporativos e de contas tipos B gastos do governo de Fernando Henrique Cardoso.   Veja também: Dilma admite 'banco de dados' sobre FHC e nega dossiê Briga entre FHC e Lula antecipa debate sobre sucessão IMAGENS: Os momentos de 'amor e ódio' de FHC e Lula  ENQUETE: A CPI dos Cartões deve quebrar sigilo de Lula e FHC?  Entenda a crise dos cartões corporativos   FHC cobra dados de cartão de Lula, que reage e diz que fará sucessor Em sessão marcada por bate-boca, CPI rejeita convocação de Dilma   A nota desmente a existência de dossiê citado em matéria editada na edição de hoje do jornal Folha de São Paulo. De acordo com as explicações da Casa Civil, as informações divulgadas hoje no jornal não integram um dossiê. "São fragmentos de uma base de dados em fase de digitação para alimentação do SUPRIM -, que visa unicamente organizar os dados relativos aos gastos com suprimento de fundos desde 1998 até hoje, fato já explicado em nota de 22/03. Trata-se de uma ferramenta de gestão e não de um dossiê", justifica.   Para a Casa Civil, o vazamento das informações sobre os "fragmentos de base de dados" é lamentável. Na nota, a Casa Civil diz que algumas das informações vazadas são cobertas por sigilo e a sua divulgação contraria a legislação vigente. Por isso, a Casa Civil informa que instituiu uma comissão de sindicância para investigar o episódio.    A nota também desmente a informação de que a secretária-executiva da Casa Civil, Erenice Guerra, teria assumido a responsabilidade de pelas informações sobre o governo Fernando Henrique. "A secretária-executiva nunca assumiu essa responsabilidade pelo simples fato de que nunca existiu qualquer dossiê", sustenta.   A Casa Civil negou ainda a existência de uma reunião que teria sido convocada por Erenice para a organização de uma força-tarefa para a produção do chamado dossiê.

Tudo o que sabemos sobre:
DossiêPSDBFHCDilma Rousseff

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.