DIDA SAMPAIO/ESTADAO
DIDA SAMPAIO/ESTADAO

Em nota, vice repudia tese de 'conspiração' contra Dilma

Texto divulgado neste domingo é uma resposta às reportagens e análises publicadas pela imprensa neste final de semana que colocam Temer numa situação de desconforto no governo

Tânia Monteiro e Sandra Manfrini, O Estado de S. Paulo

06 de setembro de 2015 | 14h10

Brasília - A assessoria de Comunicação da Vice-Presidência divulgou nota neste domingo, 6, na qual descarta qualquer movimento de conspiração do vice Michel Temer contra a presidente Dilma Rousseff. A nota é uma resposta às reportagens e análises publicadas pela imprensa neste final de semana que colocam Temer numa situação de desconforto no governo.

"Trabalha e trabalhará junto à presidente Dilma Rousseff para que o Brasil chegue em 2018 melhor do que está hoje. Todos seus atos e pronunciamentos são nessa direção. Defende que todos devem se unir para superar a crise. Advoga que a divisão e a intriga são hoje grandes adversários do Brasil e agravam a crise política e econômica que enfrentamos."

A nota destaca ainda que "a hora é de trabalho e de união". "Apesar de seu zelo, e atento ao cargo que ocupa, não são poucas as teorias divulgadas de que suas atitudes podem levar à ideia de conspiração. Repudia-a. Seu compromisso é com a mais absoluta estabilidade das instituições nacionais", afirma a nota.

A assessoria destaca ainda que, em mais de 30 anos de vida pública, o vice-presidente sempre expôs suas posições políticas de forma aberta e franca. "Como acadêmico, seus raciocínios têm premissa e conclusão. Não é frasista. Não se move pelos subterrâneos, pelas sombras, pela escuridão."

A assessoria reforça ainda que o vice-presidente age nos limites do seu cargo e "trabalha para superar as dificuldades e propiciar às futuras gerações um país justo, rico e desenvolvido".

Tudo o que sabemos sobre:
Dilma RousseffcriseMichel Temer

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.