AFP
AFP

Em nota, Temer diz que não discute cenário para futuro governo

Texto não cita entrevista do senador José Serra ao 'Estado', em que afirma que o vice deve assumir compromissos com a oposição e com o País caso a presidente seja afastada

Carla Araújo, O Estado de S.Paulo

21 de março de 2016 | 15h48

BRASÍLIA - O vice-presidente Michel Temer afirmou, por meio de nota, nesta segunda-feira, 21, que não discute cenários políticos para uma eventual saída da presidente Dilma Rousseff, alvo de processo de impeachment na Câmara dos Deputados. A chapa Dilma-Temer também enfrenta um processo no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que pode levara à Cassação da presidente e do vice.

"Michel Temer não tem porta-voz, não discute cenários políticos para futuro governo e não delegou a ninguém anúncio de decisões sobre sua vida pública. Quando tiver que anunciar algum posicionamento, ele mesmo o fará, sem intermediários", diz a nota, enviada pela assessoria do vice-presidente.

A nota não cita o senador tucano José Serra (SP) que, em entrevista  ao jornal ao Estado publicada nesta segunda-feira, afirmou que Temer deve assumir compromissos com a oposição e com o País caso Dilma Rousseff seja afastada da Presidência.

Para o tucano, que tem pretensões presidenciais para 2018, o vice tem de se comprometer a não concorrer à reeleição, não interferir nas disputas municipais, não promover uma caça às bruxas e montar um ministério "surpreendente".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.