Em homenagem a ACM, Senado suspende 1ª sessão após recesso

Aos 79 anos, senador baiano morreu em 20 de julho após um mês internado no Incor, em São Paulo

Rosa Costa, do Estadão,

01 de agosto de 2007 | 21h40

A primeira sessão do Senado após o recesso parlamentar foi suspensa nesta quarta-feira, 1º, em homenagem ao senador Antonio Carlos Magalhães (DEM-BA). ACM, 79 anos, morreu em 20 de julho, por falência múltipla de órgãos após quase um mês internado no Incor em São Paulo. Renan propôs sessão especial em homenagem a ACM no próximo dia 8.   Veja também:   Trajetória de ACM Galeria de Fotos  ACM visita o Estado de S. Paulo    Mesmo sem sessão, o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) encaminhou à Mesa Diretora do Senado requerimento propondo voto de censura e repúdio ao assessor especial da presidência, Marco Aurélio Garcia, pelos gestos obscenos manifestados em função de prováveis causas mecânicas o acidente com o Airbus da TAM.   No requerimento Jarbas afirma que o acidente abalou toda a nação. "Comoveu o desespero dos pais que perderam os filhos e os filhos que perderam seus pais, atingindo a todos nós com uma dor que inundou os nossos lares e calou fundo em nosso coração".   Referindo-se ao assessor da presidência, Jarbas Vasconcelos disse que "uma pessoa" não se abalou com a tragédia, "não pensou no drama das famílias não demonstrou compaixão pelas vítimas". "Ele foi frio e mesquinho ao comemorar com gesto obsceno a possibilidade de o governo, ao qual serve, ter menor responsabilidade pelo ocorrido".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.