Em greve, policiais federais fazem operação-padrão nos aeroportos do Rio

Sindicato do RJ prevê também paralisar atividades portos e em sete delegacias; categoria anunciou paralisação nacional por tempo indeterminado

Agência Brasil

07 de agosto de 2012 | 13h48

RIO - Policiais federais começam nessa quarta-feira, 8, operação-padrão nos portos e aeroportos do estado, informou o presidente do Sindicato dos Policiais Federais do Rio de Janeiro, Telmo Correa. Os policiais pretendem ainda paralisar as atividades em sete delegacias descentralizadas do órgão localizadas em Angra dos Reis, Campos de Goytacazes, Macaé, Niterói, Nova Iguaçu, Petrópolis e em Volta Redonda. A PF iniciou oficialmente à 0h desta terça-feira, 7, uma greve nacional por tempo indeterminado.

 

A categoria reúne-se em assembleia na tarde desta  terça-feira, 7, quando discutirá a organização e estratégia do movimento grevista. “Nós não podemos desgastar o movimento todo de uma vez só. Como a federação [dos policiais federais] ficou de fazer vários movimentos subsequentes, vamos progredir no dia a dia conforme a negociação [com o governo] vai andando”, disse Correa.

 

Entre as reivindicações dos policiais estão a reestruturação da carreira dos agentes, escrivães e papiloscopistas, reajuste salarial e a criação de uma norma oficial definindo área de atuação dos agentes, escrivães e papiloscopistas.

 

Os policiais rodoviários federais também estão mobilizados. Com assembleia marcada para dia 13, a categoria pode entrar em greve a partir do dia 20, se as negociações com o Ministério do Planejamento não avançarem. Nesta semana, os agentes pretendem promover atos de mobilização.“Parece que o governo não sabe nem que a gente existe, não sabe nossos anseios e reivindicações”, disse o presidente do sindicato da categoria, Marcelo Novaes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.