Em greve de fome, Garotinho dorme no sofá

O ex-governador do Rio, Anthony Garotinho, continua na sede regional do PMDB, onde faz uma greve de fome iniciada no fim da tarde de domingo. Garotinho dormiu num sofá e contou com a companhia da mulher, a governadora Rosinha Mateus, até a meia-noite.Um dos pré-candidatos à Presidência da República pelo PMDB, Garotinho acordou por volta das 7 horas e recebeu a visita de correligionários como o ex-presidente do BNDES, Carlos Lessa, organizador do programa de governo do partido. Lessa contou que Garotinho ainda não sente os efeitos do jejum prolongado e demonstra convicção para levar o propósito adiante.O ex-governador permanece numa sala por trás de uma porta de vidro, onde ele pode ser fotografado, mas não conversa com os jornalistas, apesar de alegar como reivindicação espaço para defender-se das denúncias que envolvem a doação de recursos para sua pré-campanha.Lessa disse que jamais faria uma greve de fome, mas compartilha das queixas do ex-governador em relação à imprensa. Segundo ele, os principais jornais não publicam, na mesma proporção das denúncias, as explicações de Garotinho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.