Em foro esquerdista, Cardozo nega laços entre PT e Farc

O deputado José Eduardo Cardozo (PT-SP), coordenador da campanha presidencial de Dilma Rousseff (PT), negou ontem a existência de vínculos de qualquer espécie entre o partido e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). "O PT nunca teve e não tem relações com as Farc", disse ao jornal O Estado de S. Paulo durante uma cerimônia do 16º Foro de São Paulo em Buenos Aires, evento que reúne representantes da esquerda, centro-esquerda e partidos progressistas da América Latina e do Caribe.

AE, Agência Estado

19 de agosto de 2010 | 09h23

Cardozo atribuiu o ressurgimento do tema às eleições no Brasil. "Tudo isso está sendo novamente reutilizado em um momento eleitoral. A meu ver, isso é a falta de um discurso oposicionista para enfrentar a realidade eleitoral do País. Portanto, a posição do PT e de Dilma é claríssima: o PT não teve nem tem nenhuma relação com as Farc."

Ele também negou a presença das Farc como participante das diversas edições do Foro de São Paulo. "Nunca houve participação das Farc no foro", sustentou. Cardozo também rechaça qualquer relação entre sua presença no Foro de São Paulo e a campanha de Dilma. Um dos temas da 16ª versão do encontro, é o controle social dos meios de comunicação. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.