Em evento, Serra simula vacinar secretário contra gripe suína

Governador de São Paulo participou do lançamento da campanha nacional de vacinação contra a gripe H1N1

Carolina Freitas, da Agência Estado,

08 de março de 2010 | 12h27

Possível candidato do PSDB à Presidência, o governador de São Paulo, José Serra, fez questão de convocar a imprensa para dar início nesta segunda-feira, 8,  à vacinação contra a gripe suína no Estado. O lançamento faz parte da campanha nacional, coordenada pelo Ministério da Saúde. Diante de oito câmeras filmadoras, dezenas de máquinas fotográficas e pelo menos 30 repórteres, o tucano simulou dar a primeira vacina da campanha no braço do secretário estadual da Saúde, Luiz Roberto Barradas Barata. "Antes que me acusem de exercício ilegal da medicina, aviso que só vou simular", disse, aos risos e sem paletó o governador.

 

Notívago, Serra costuma marcar eventos de governo para a tarde, mas hoje abriu uma exceção. Marcou a cerimônia para a imprensa para as 9h30 e chegou às 10 horas. Vestido com um casaco preto especial, visitou a câmara fria onde estão armazenadas vacinas no Centro de Distribuição e Logística da Secretaria da Saúde, na capital. Depois, pousou para fotos simulando vacinar Barradas e o pesquisador Isaias Raw, da Fundação Butantan, ao lado de funcionárias da área da saúde, vestidas com camisetas da campanha de vacinação no Estado. Barradas, Raw e as enfermeiras foram vacinados de verdade por profissionais em seguida.

 

Ex-ministro da Saúde, Serra busca associar a imagem à de um bom gestor na esfera federal, especialmente na área da saúde. Em janeiro, quando chegaram ao Estado os primeiros lotes da vacina de gripe suína - encomendados e pagos pelo governo federal -, Serra também convocou a imprensa para evento semelhante ao de hoje.

 

A meta da campanha nacional é vacinar, até 21 de maio, 91 milhões de brasileiros. No Estado de São Paulo, 20 milhões devem ser imunizados. A vacinação acontece em cinco etapas e é destinada apenas a grupos de risco. No primeiro grupo a ser vacinado, estão profissionais da saúde e indígenas. "Considera-se uma cobertura muito satisfatória", disse Serra. "Como a doença é contagiosa, as quase 100 milhões de imunizações devem deter a progressão da doença no nosso País."

 

Menos gripe - Para o secretário estadual da Saúde, a incidência da gripe suína em São Paulo e no Brasil deve cair em 2010. "Esperamos um número menor de casos e, consequentemente, de óbitos", disse Barradas. "Agora, temos a vacina e boa parte da população, que foi contaminada ano passado, tem mais proteção contra o vírus."

 

Em 2009, houve 10 mil casos de gripe suína e 500 mortes causadas pela doença no Estado. Em 2010, já foram registrados sete casos. No sábado, 6, foi confirmada a primeira morte causada pela gripe no Estado, de um homem de 31 anos, em Santa Bárbara D'Oeste, a 130 quilômetros da capital paulista.

Tudo o que sabemos sobre:
Jose SerraPSDBH1N1

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.