Gabriela Biló / Estadão
Gabriela Biló / Estadão

Em evento do caça Gripen, Bolsonaro diz que Forças Armadas estão prontas para 'garantir liberdade'

Presidente participou de cerimônia em homenagem ao Dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira

Emilly Behnke, O Estado de S.Paulo

23 de outubro de 2020 | 18h25

BRASÍLIA - Em evento da Força Aérea Brasileira (FAB) nesta sexta-feira, 23, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que as Forças Armadas estão "prontas" para defender a pátria e garantir a liberdade. O mandatário participou de cerimônia em homenagem ao Dia do Aviador e da FAB em que foi feita a apresentação oficial do caça F-39 Gripen, desenvolvido em parceria pelo Brasil e Suécia. 

"Quando tudo lhes parecer incerto, lembrem-se das Forças Armadas. Como bem diz a história, elas sempre estarão prontas para defender a pátria e para garantir a nossa liberdade", disse.

Bolsonaro e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), divergem publicamente sobre a obrigatoriedade de se vacinar contra o novo coronavírus. Enquanto o presidente, que é candidato à reeleição em 2022, diz que o governo federal não obrigará a imunização, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), principal adversário de Bolsonaro, já afirmou que a vacina será obrigatória para os paulistas. Nesta semana, o presidente revogou acordo feito pelo Ministério da Saúde para a compra de 46 milhões de doses da Coronavac, vacina da farmacêutica chinesa Sinovac que será produzida pelo Instituto Butantã.  

Em breve discurso, o presidente destacou que a apresentação do novo caça da FAB fará de 2020 um ano "marcante" para a aeronáutica. Com a nova aeronave, ele destacou que será possível "transformar de forma irreversível nossa operacionalidade e nossa capacidade logística".

O novo jato da FAB chegou ao Brasil em 20 de setembro e é o primeiro de um total de 36 unidades compradas pelo governo. A compra dos caças foi firmada no fim de 2013 e o contrato assinado em dezembro de 2014, durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff. Parte dos 36 Gripen será fabricada no Brasil, em instalações localizadas em São Bernardo do Campo (SP) e Gavião Peixoto (SP).

O dia 23 de outubro marca os 114 anos do primeiro voo do 14-Bis, realizado em 1906 por Alberto Santos-Dumont no Campo de Bagatelle, em Paris. O acontecimento histórico foi citado por Bolsonaro em sua fala. "Seu feito colocou definitivamente o Brasil na história mundial da aviação e das grandes invenções da humanidade", acrescentou o presidente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.