Em evento com prefeitos, Aécio faz críticas a Lula

Governador aponta ?absoluto descaso? da gestão federal em relação à malha rodoviária de Minas

Eduardo Kattah, BELO HORIZONTE, O Estadao de S.Paulo

06 de março de 2009 | 00h00

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), cobrou ontem do governo federal investimentos em rodovias federais que ligam seis municípios no Vale do Jequitinhonha e região norte do Estado. Em solenidade com prefeitos, Aécio disse que a marca que o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva poderá deixar nessa área é a de "absoluto descaso" com as regiões mais pobres. O mineiro assinou a autorização para o início de obras de asfaltamento em estradas de acesso a 12 municípios mineiros, localizados nas regiões norte e vales do Rio Doce, Jequitinhonha e Mucuri - um total de 327 quilômetros de extensão e investimentos de R$ 230 milhões. As ações fazem parte do Programa Estadual de Pavimentação de Acessos Rodoviários (Proacesso), lançado em 2004 e que até o ano passado consumiu, segundo o governo, R$ 1,4 bilhão. Do total de 225 municípios de Minas que, na época, não possuíam ligação por asfalto, seis são ligados por trechos sob a responsabilidade do governo federal. Eles somam 175,1 quilômetros e a previsão é que a obra custe R$ 300 milhões. O governador disse que, nos próximos meses, todas as 219 cidades, cujas estradas são de responsabilidade do Estado, estarão com as obras em andamento. "Não é possível que a marca que o governo federal queira deixar na área viária em Minas Gerais seja essa de absoluto descaso para com as nossas regiões mais pobres." Ele afirmou que conversou com o ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, e propôs que o governo transfira os trechos e os recursos necessários para o Estado. "Não é justo penalizarmos seis municípios."Foi a segunda vez nesta semana que o governador reuniu prefeitos no Palácio da Liberdade. Na terça-feira, chefes de 35 municípios confirmaram adesão a um programa de ações de desenvolvimento econômico e social "TORCIDA"Como ocorreu na solenidade anterior, ontem o porta-voz dos prefeitos deu tom político ao evento. José João Oliveira (PDT), prefeito de Francisco Badaró, disse que ele e os colegas estavam "na torcida" pela "caminhada" de Aécio. "Para que muito em breve possamos fazer ecoar por todo País que temos um governador capaz de fazer pelos irmãos do Nordeste do Brasil, da Amazônia e demais regiões pobres o que tem sido feito pelo Jequitinhonha, Mucuri, norte de Minas e demais municípios deste Estado", discursou Oliveira.Na disputa pela vaga de presidenciável tucano em 2010, Aécio anunciou que fará viagens pelo Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.