Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Em entrevista à TV, Alckmin defende privatizações

Sobre as eleições 2018, governador de São Paulo disse se sentir mais preparado para se tornar presidente

Karla Spotorno, O Estado de S.Paulo

02 de dezembro de 2017 | 11h08

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, afirmou em entrevista à RedeTV! que o Estado brasileiro precisa reduzir de tamanho. “O Brasil tem um problema, o Estado brasileiro não cabe dentro do PIB", disse o tucano em entrevista no fim da noite desta sexta-feira, 1º. "O Brasil ficou caro. (...) Nós vamos ter de privatizar, diminuir o tamanho do Estado. É por isso que o Brasil cresce menos que os outros”, disse Alckmin na série Presidenciáveis do programa Mariana Godoy Entrevista.

Quando questionado pela jornalista Mariana Godoy o que ele privatizaria, o governador mencionou que o Brasil tem 150 empresas estatais. "Tem de reduzir isso. Eu vou privatizar. Eu vou diminuir o tamanho do Estado. A outra [iniciativa] é fazer concessão e PPP. O que gera emprego? Infraestrutura e logística geram emprego, estradas, metrô, trem, portos, aeroportos”, afirmou.

Sobre as eleições 2018, Alckmin disse se sentir mais preparado. "Eu já fui candidato, conheço o Brasil. Aliás eu me sinto hoje mais preparado. Eu estou mais maduro", afirmou. Ao ser questionado sobre como vai mostrar ao Brasil a sua experiência, Alckmin respondeu: “Para isso tem campanha eleitoral, no momento certo."

No fim da entrevista, o governador respondeu à pergunta "por que deseja ser presidente do Brasil?", que é feita pela jornalista Mariana Godoy a todos os entrevistados na série Presidenciáveis. “Para trabalhar pelo País. (...) Tive oportunidade de ser governador várias vezes. Não vamos chegar à terra prometida com voluntarismo”, disse. Por fim, ele deu uma pista sobre seu vice: “Não pode ser de São Paulo.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.