Em discurso no Congresso, Dilma defende pacto social

Em sua mensagem ao Legislativo, a presidente Dilma Rousseff destacou a importância de trabalhar em parceria com os demais entes da federação - Estados e municípios. "Adotaremos ações efetivas e integradas nas áreas da saúde, da educação e da segurança", disse. Ela defendeu um pacto de avanço social, que acabe com a miséria, amplie e melhore o acesso à saúde e à segurança, oferecendo oportunidades reais de desenvolvimento social.

EQUIPE AE, Agência Estado

02 de fevereiro de 2011 | 17h08

A presidente citou a situação das tragédias causadas pelas chuvas no início deste ano como exemplo e destacou a importância de que seja montado um arcabouço das responsabilidades de cada ente federativo em situações desse tipo. "Não poderemos esperar o próximo ano, as próximas chuvas, para chorar as próximas vítimas. Determinei a implantação de um sistema de prevenção e alerta de desastres naturais, a partir de dados meteorológicos e geofísicos. Por décadas, a defesa civil trabalhou com foco só na solução de emergências. Precisamos de dados confiáveis para alertar a população a tempo e com precisão", destacou.

Dilma destacou o desafio de melhorar a qualidade do ensino e a necessidade de aumentar as vagas nos níveis infantil e ensino médio. "Vamos dar efetivo apoio aos municípios, vamos estender a bem sucedida experiência do Prouni (Programa Universidade para Todos)", declarou. Ela ressaltou, ainda, que haverá mais investimentos em unidades básicas de saúde (UBS) e ações no combate às drogas. "Especialmente no avanço do crack, que desintegra as nossas famílias", disse a presidente.

Na luta contra a violência, Dilma disse que atuará por meio da Polícia Federal, Força Nacional e das Forças Armadas, quando necessário. Experiências exitosas, como as UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora), serão ampliadas. Ela destacou, ainda, que "a cultura é a alma de um povo, essencial de uma sociedade" e lançou o desafio de o País expandir a exportação de nossa música, cinema e literatura. "São desafios gigantescos, mas são superáveis", afirmou aos novos congressistas.

Tudo o que sabemos sobre:
mensagemCongressoDilmapacto social

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.