Em defesa de Richa, PSDB faz oposição a Requião

O governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB), reagiu ontem contra a decisão de deputados estaduais do PSDB, que passaram a votar com a oposição, em razão de "ataques" ao prefeito de Curitiba, Beto Richa (PSDB), em programas da TV Educativa, administrada pelo governo. "Aí chega a pressão: nós estamos com o governo, se o governo não falar mais nos crimes eleitorais. Eu não teria condição de ser governador se fosse um canalha capaz de me dobrar a essa exigência", disse Requião.Até agora, dos sete deputados do PSDB, cinco sempre votavam com o governo. Além disso, o partido, que se dividiu no apoio à reeleição de Requião, tem um cargo no alto escalão, ocupado pelo secretário do Trabalho, Nelson Garcia. Ele pediu 30 dias para deixar o cargo.Na primeira votação após a orientação do PSDB, segunda-feira, todos os deputados votaram como opositores. Apesar disso, não conseguiram aprovar requerimento cobrando informações na área de segurança pública.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.