Em crise, Ministério do Trabalho fará mutirão para analisar convênios

Ministro Manoel Dias convocou reunião com todo secretariado para anunciar medidas na pasta, citada em investigação da PF sobre fraudes

Ayr Aliski - Agência Estado

11 de setembro de 2013 | 13h40

O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) realiza na tarde desta quarta-feira, 11, uma reunião de cúpula para definir "as principais estratégias da Pasta". Em nota divulgada nesta manhã, o MTE informa que o ministro Manoel Dias convocou reunião com todo o secretariado do Ministério para comunicar as novas prioridades, que incluem, entre outras ações, um mutirão para fazer um amplo levantamento e análise dos convênios.

O MTE vive um momento de crise, após a deflagração da Operação Esopo pela Receita Federal e Polícia Federal, na última segunda-feira, 9. A ação revelou um suposto esquema para fraudar parcerias da pasta com o Instituto Mundial de Desenvolvimento e da Cidadania (IMDC), que tem base em Minas Gerais e atuação em diversos Estados. Segundo a PF, os envolvidos assediavam funcionários públicos para obter convênios, cujos serviços eram superfaturados ou nem sequer prestados.

Nessa terça-feira, 10, o secretário executivo da Pasta, Paulo Roberto Pinto, pediu exoneração do cargo. Ele era o "número 2" na hierarquia do MTE. O Ministério do Trabalho também exonerou Anderson Brito Pereira do cargo de assessor do ministro e Geraldo Riesenbeck, que era coordenador-geral de Contratos e Convênios da Secretaria de Políticas Públicas de Emprego.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.