Divulgação
Divulgação

Em cartão, Delúbio deseja um Brasil 'mais justo e democrático'

Ex-tesoureiro do PT está preso desde 16 de novembro no Complexo Penitenciário da Papuda

Daiene Cardoso, Broadcast Político

26 Dezembro 2013 | 12h41

BRASÍLIA - Em seu primeiro ano de encarceramento após a condenação no processo do Mensalão, o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares encaminhou a amigos e petistas um cartão de fim de ano desejando um 2014 de "lutas pelo Brasil melhor, mais justo e democrático". Preso desde o dia 16 de novembro no Complexo Penitenciário da Papuda, no Distrito Federal, Delúbio encarregou sua mulher, Mônica Valente, de distribuir a mensagem aos companheiros mais próximos.

"Que 2014 seja um ano repleto de realizações, paz e lutas pelo Brasil melhor, mais justo e democrático. São os votos dos amigos Mônica Valente e Delúbio Soares", diz o cartão eletrônico. A imagem de um horizonte e a estrela do PT emergindo ilustram o cartão. O casal encerra a mensagem com o grito de guerra dos petistas e convida a militância a continuar lutando: "Partido, Partido é dos Trabalhadores! Vamos à luta!"

Delúbio, que se considera um preso político, foi condenado a 8 anos e 11 meses de prisão pelo Supremo Tribunal Federal (STF) pelos crimes de quadrilha e corrupção ativa. Ao lado do ex-ministro José Dirceu, Delúbio começou a cumprir a pena em regime semiaberto, porque pediu a revisão da condenação por formação de quadrilha. Se a revisão for aceita pelo STF, a pena seria reduzida para 6 anos e 8 meses. No final de novembro, o petista entrou com um pedido para que o STF o autorize a trabalhar na Central Única dos Trabalhadores (CUT), em Brasília.

Mais conteúdo sobre:
mensalão Delúbio Soares Natal Ano Novo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.