Em carta, Lula repudia atentado contra presidente do Timor Leste

O presidente Luiz Inácio Lula daSilva repudiou nesta segunda-feira os atentados contra opresidente do Timor Leste, José Ramos-Horta e contra oprimeiro-ministro do país, Xanana Gusmão. Em carta aos doislíderes do país asiático, Lula também manifestou a disposiçãode seu governo de cooperar com os timorenses. "Ao expressar o firme repúdio do Brasil à violência para oencaminhamento de questões políticas, tenho a certeza de que, aexemplo do que ocorreu em ocasiões anteriores, o povo timorensesaberá superar com firmeza e serenidade essa nova ameaça àsinstituições democráticas", disse Lula na carta enviada aRamos-Horta. O presidente do Timor Leste, que recentemente visitou oBrasil e se reuniu com Lula, foi ferido com gravidade no ataquerebelde contra sua casa em Dili. Ramos-Horta, vencedor do Prêmio Nobel da Paz em 1996 porsua defesa da não-violência para conseguir a independência dopaís, foi transferido para um hospital militar australiano,onde chegou em coma induzido e respirando por aparelhos,segundo uma fonte médica da Austrália. Ele ainda deve passar por duas cirurgias, na Austrália e jáfoi operado por médicos militares australianos em territóriotimorense. Xanana Gusmão saiu ileso de um outro atentado, no qual erao alvo principal. (Texto de Eduardo Simões; Edição de Mair Pena Neto)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.