Em carta, assessor de Mercadante afirma não ser motorista do senador

Carlos Leal afirma ter ido a evento de campanha durante seu período de férias em carro particular

30 Julho 2010 | 18h07

Em carta enviada à redação, o assessor parlamentar Carlos Leal respondeu à reportagem 'Servidor do Senado em férias trabalha na campanha de Mercadante' alegando não ser motorista do senador e reforçando o fato de estar trabalhando na campanha eleitoral durante seu período de férias.

 

"Estou de férias e fui participar de atividades da campanha do senador Aloizio Mercadante, com meu próprio carro, de livre e espontânea vontade, pelo compromisso que tenho com o projeto de governo de meu partido", escreveu.

 

Leia a seguir a íntegra da carta:

 

"Carta ao leitor

Senhores,

A matéria "Servidor do senado em férias trabalha na campanha de Mercadante", publicada no Estadão.com.br nesta tarde de sexta-feira, é uma tentativa inaceitável de confundir o eleitor e prejudicar a campanha do senador Aloizio Mercadante ao governo do Estado de São Paulo.

 

Sou formado em serviço social e estudante de direito, fui secretário da Cultura em Jacareí, sou dirigente partidário e fui presidente do PT em minha cidade, com uma militância de mais de 20 anos no partido. Estou de férias e fui participar de atividades da campanha do senador Aloizio Mercadante, com meu próprio carro, de livre e espontânea vontade, pelo compromisso que tenho com o projeto de governo de meu partido.

 

Não sou motorista e não exerci esta atividade durante a campanha, ao contrário do que diz o texto citado. Como profissional, sou assessor parlamentar, mas acima de tudo sou um cidadão que lutou pela democracia e quero ter o direito de exercer minha cidadania da forma que eu desejar.

 

Estou de férias e dedico o meu tempo livre, de corpo e alma, a ajudar na campanha de Aloizio Mercadante ao governo de SP.

 

Atenciosamente

 

Carlos Leal"

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.