Em carta ao PT, Mercadante comunica que não é candidato ao governo de SP

Petista formaliza à direção do partido decisão de ficar de fora da disputa em 2014; horas antes, Lula havia dito que não acreditava que posicionamento do ministro fosse definitivo

Fernando Gallo - O Estado de S.Paulo

02 de maio de 2013 | 17h59

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, comunicou oficialmente o PT paulista que não será candidato ao governo de São Paulo. A formalização de sua posição foi feita em carta enviada à direção do partido no último dia 26, quando divulgou em entrevista sua decisão. A aliados, o ministro afirmou que mantém sua decisão mesmo após a declaração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, feita na manhã desta quinta-feira, 2, de que não acreditava que a retirada de Mercadante seja definitiva.

 

"Encaminho ao Partido dos Trabalhadores o comunicado oficial de que não sou pré candidato ao governo do Estado de São Paulo, decisão amadurecida ao longo do último período e anunciada no dia de hoje, 26 de abril", afirmou o ministro ao partido na carta. "Permaneço à frente do Ministério da Educação, servindo com muita honra ao governo da presidenta Dilma Rousseff, que tem apoiado em todos os momentos a área e confiado no meu trabalho. A melhoria da qualidade da Educação é estratégica para seguirmos no caminho do desenvolvimento sustentável que precisamos trilhar".

 

Leia a íntegra da carta:

 

"Aos companheiros e companheiras,

 

Encaminho ao Partido dos Trabalhadores o comunicado oficial de que não sou pré candidato ao governo do Estado de São Paulo, decisão amadurecida ao longo do último período e anunciada no dia de hoje, 26 de abril.

 

Permaneço à frente do Ministério da Educação, servindo com muita honra ao governo da presidenta Dilma Rousseff, que tem apoiado em todos os momentos a área e confiado no meu trabalho. A melhoria da qualidade da Educação é estratégica para seguirmos no caminho do desenvolvimento sustentável que precisamos trilhar.

 

Tomo esta decisão tendo a convicção de que ela é importante para tirarmos a Educação do palanque e para que sigamos com parceria construtiva com Estados e municípios. Os atos são fundamentais para confirmar as palavras: e tanto eu quanto a presidenta Dilma temos reafirmado que a Educação é estratégica para o desenvolvimento do Brasil.

 

O ato de hoje referenda essa convicção. Trabalhando pela Educação de todos os brasileiros estou trabalhando decisivamente pelo Estado de São Paulo.

 

Finalizando, agradeço à militância do Partido dos Trabalhadores, que muito me honrou com candidaturas à deputado federal, ao Senado e duas vezes ao governo do Estado. Estarei, como sempre estive, ao lado do candidato que o PT escolher para representar nosso projeto.

 

Chego aos 40 anos de militância política e 33 de Partido dos Trabalhadores realizado, mas ao mesmo tempo sabendo que precisamos seguir adiante, com o projeto que ajudei a construir e que há dez anos vem transformando o Brasil, trazendo mais oportunidade a todos os brasileiros. Precisamos seguir neste caminho. Uma boa luta a todos.

 

Aloizio Mercadante"

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2014mercadante

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.