Em carro aberto, Lula abre o desfile de 7 de Setembro

Esta é a festa da Independência mais cara desde 2003, com custo de mais de R$ 2 milhões

07 Setembro 2007 | 10h20

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva desfilou no Rolls-Royce presidencial, ao lado da primeira-dama Marisa Letícia, pela Esplanada dos Ministérios, durante a comemoração oficial da Independência do Brasil. O casal chegou no horário previsto, às 9h, para a revista das tropas.   Com a chegada de Lula e o desembarque de um grupo de pára-quedistas, aconteceu a execução do Hino Nacional para abrir oficialmente o desfile de 7 de Setembro.   Após desfilar, Lula foi ao camarote de honra.     A cerimônia custou aos cofres públicos R$ 2,5 milhões, quase um milhão de reais acima do valor gasto no ano passado. Segundo a Polícia Militar, aproximadamente 30 mil pessoas compareceram à Esplanada dos Ministérios.   Rodeado por palanques de convidados, o presidente não viu manifestações nem reações negativas. Apenas um protesto solitário foi registrado nos arredores, não contra Lula, mas contra o presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), ausente ao desfile.   O comerciante Edson Matos, de 37 anos, vestia uma camisa chamando o peemedebista de "ladrão, safado, enrolão e pilantra" e atraiu a atenção da imprensa.   Ao lado do presidente da República, a primeira-dama, Marisa Letícia, usava um conjunto verde-amarelo de saia e blusa e segurava uma pequena bolsa estampada com a bandeira do Brasil. Além do vice-presidente José Alencar e do ministro da Defesa, Nelson Jobim, outros 15 ministros estiveram presentes à cerimônia.   Ao final do evento, o ministro da Justiça, Tarso Genro, disse que o Brasil vive um ótimo momento. "Temos muito o que comemorar: a estabilidade econômica, o crescimento do país... e tranqüilidade institucional."   (com Reuters)   Ampliada às 13h57

Mais conteúdo sobre:
lula7 de setembrodesfile

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.